Sem categoria

Sem categoria

Sabia que podem estar… À SUA PROCURA??

À SUA PROCURA, Simmmm!!!
É um projecto fundado pelo fotógrafo Pau Storch, que numa das suas idas à bela cidade invicta – Porto – numa feira de antiguidades e artesanato foi a encontro de um grande e pesado livro, um livro de provas de contacto. O mero comum mortal pergunta (eu também não sabia obviamente!) Provas de contacto

“Retrato- s. m. imagem de uma pessoa reproduzida pela pintura, pelo desenho, pela fotografia, etc.”

“Retratar- v.t. Fazer o retrato de. Tirar a fotografia de. representar exatidão, descrever perfeitamente. Revelar, deixar transparecer.

“Retratista- s. 2 gén. Pessoa que fotografa. Pessoa que tira retratos. Pintor ou pintora de retratos.”

 

Chamo-me Pau Storch e sou fotógrafo profissional.

A minha paixão é fotografar pessoas e “reinventar-lhes” o seu retrato.

Numa das minhas idas ao Porto, enquanto deambulava por uma feira de antiguidades e artesanato, em plena Rua das Carmelitas, após uma volta inicial feita em passo mais acelerado pelas banquinhas repletas de bric-a-braque, saltou-me à vista a grossa lombada de um livro, imenso, repleto de humidade e maus tratos. A sua dimensão invulgar, levou-me a folheá-lo…era um livro de provas de contacto.

Amor à primeira vista … encontrei o trabalho de um fotógrafo!

Trabalho datado – Março 1968 a Setembro de 1969 e numerado – como é ususal num livro de provas de contacto. Contas rápidas: cerca de 11 000 retratos num ano e meio! Novas contas, e o fotógrafo retratou mais ou menos 20 pessoas por dia!!! Uau, quem será o gigante? Quem será este fotógrafo.

Bom, o impacto do livro em mim, foi tão grande, que o decidi comprar. As ideias, as perguntas, começam a surgir em turbilhão.

Como seria encontrar estas pessoas 50 anos depois? Seria possível? Como estaria a sua vida? Seria possível retratá-las?

A vontade de as retratar é enorme e não me sai da cabeça…um primeiro folhear mais atento. Fotografias soltas pelo tempo e pelas andanças da vida. Um carimbo, uma primeira pista – Rua da Cedofeita, Porto. Várias anotações, rabiscos perdidos pelo livro.

Quem é este fotógrafo? Quem são estas pessoas? Como seria encontrá-las?

Bom, decidimos andar À sua procura.

 

Iremos publicar nesta página, periodicamente, os retratos do livro de provas de contacto, acompanhados com o número e a data que os identificam.

Queremos saber os nomes destas pessoas. Caso alguém, algum familiar, amigo, ou conhecido se reconheça nas fotografias, entrem em contacto connosco através do email asuaprocura@paustorch.com ou deixem um comentário junto de cada imagem.

Informações sobre o fotógrafo em questão serão também bem-vindas.

Conseguimos saber até agora que, nas décadas de 60 e 70 do século passado, um fotógrafo, do qual não sabemos o nome, com estúdio na Rua da Cedofeita 93 – Porto, fazia retratos. É uma das pistas que temos. Porém, não temos a certeza absoluta de poder estar ligada a este álbum.

O projecto só ficará concluído se, após a identificação dos retratados, pudermos entrar em contacto com essas pessoas, entrevistá-las e, como já referido, retratá-las pela lente do Pau, quarenta ou cinquenta anos depois.

Read More