100 Limites

ROSSIO… UMA MÁ EXPERIÊNCIA

Lá vou eu… aventureira, a conhecer novos espaços…
Pois é meus amigos… isto não são só reviews boas e com comidas tops!


Estava em casa, chegada do trabalho, cansada e sem vontade de cozinhar, convido um amigo para ir jantar e escolhemos um sítio, para nós, novo e perto de casa, o Rossio. Situado junto ao Parque do Rossio em Alcochete (minha maravilhosa terra), o espaço é agradável, contemporâneo, pé direito altíssimo com tecto em madeira, quase um armazém minimalista, porém muito do meu agrado esteticamente, com uma exposição de arte no espaço.
Assim que entrei imaginei logo que o espaço poderia ser transformado numa mega casa (para mim claro)! Eu e a mania das decorações, transformações e remodelações!
Fomos bem recebidos pelo proprietário, que percebi logo que não era da zona e sim de Odemira.

Espaço Rossio

Perguntei o que recomendava, e fez referência ao Entrecôte com Mandioca, Vieiras com Cogumelos e Risotto de Gambas. A Carta é extensa, tão extensa que fiquei surpreendida, porque não é normal. Optei por um Risotto de Gambas, o meu amigo pelo Entrecôte com Mandioca e a mãe dele, que nos acompanhou, pelas Vieiras com Cogumelos. As entradas deixámos de parte e contentamo-nos com os couverts: pão regional, broa com passas, uma chamuça de frango, e uns maravilhosos croquetes de vitela (muito bons mesmo!).

Vieiras com Batata Doce e Cogumelos

De seguida chegam-nos os main courses…
Para meu espanto… o Risotto de Gambas era uma canja!! Nunca me tinham servido tal coisa… mas há sempre uma primeira vez não é?! Mesmo assim decidi dar uma garfada… (não resultou muito bem… tinha que ser com uma colher) mas estava saboroso!
Chamei o proprietário, pois era ele que nos estava a servir, teci a minha reclamação, que prontamente se desculpou dizendo que não era normal, pelo contrário, era um dos pratos mais bem confeccionados e procurados na casa… e com um pouco a esforço lá perguntou se queria que “levasse para trás”. Pensando eu que se o fizesse teria que ficar à espera de nova confecção enquanto os outros já comiam e não me queria demorar muito no jantar. Ponderei e disse apenas para me trazer uma colher, pois a primeira garfada até me pareceu comestível apesar de tudo. Risotto de Gambas com Gambas (sim, elas realmente estavam lá) faltou foi o arroz arbório… quase inexistente, muito condimentado muita cebola, laranja, salsa… sabores tão intensos que à terceira colherada não quis tocar mais no prato.
O Entrecôte com Mandioca estava bom, mas não no ponto, e acompanhou com batata doce (cozida) e mandioca (que estava muito boa… tive que provar!). As Vieiras com Cogumelos acompanhavam com cogumelos, e no geral o prato estava extremamente salgado.

Entrecôte com Batata Doce e Mandioca

Não muito satisfeitos, perguntámos pelas sobremesas, e a esforço consegui que o meu amigo me ajudasse a dar cabo de uma Musse de Chocolate Caseira, confeccionada com chocolate, 70% de cacau, flor-de-sal e pimenta rosa. Não estava má… mas a pimenta rosa (que até costuma funcionar bem em musse de chocolate), naquela não funcionou.

Risotto de Gambas

Pedimos a conta… e zarpamos. Cheguei a casa, um tanto mal disposta….
Talvez tenha sido eu a ter uma má experiência, algo pontual, mas tão cedo é difícil retornar.

PS – Alcochete tem bons restaurantes principalmente de peixe, portanto um não são todos… 😉

 

 Av. D. Manuel I nº5
Alcochete
 @Rossioalcochete
 21 234 2666

The author: seni

"Enquanto muitos viajam para fugir, ela viaja para se encontrar, é como se os lugares conhecessem partes da alma dela, partes que ela ainda não conhecia."

4 Comments

  • Comecei a ler a crítica e até à parte da sobremesa, tudo muito bem, os dois comentários finais: “conversa com o gregório” e o “PS- Alcochete tem bons restaurantes principalmente de peixe, portanto um não são todos..” denuncia claramente um “post” encomendado.

    • Olá Rita! Obrigada pelo seu comentário.
      Não aceitamos encomendas, obrigado! E sim Alcochete tem vários restaurantes, a maioria muito bons, tenho pena de ter tido uma má experiência num deles, tão má que me levou a regurgitar, ou como se diz na gíria portuguesa, “falar com o Gregório”.

  • Critica gastronómica muito mal escrita!!! Aconselho a visitar outros blogs do género.

    1ª – Não percebi a razão de referir que o proprietário é de Odemira e não da zona!! não é relevante…. Aproveito para a convidar a ir ao concelho de Odemira.

    2º A sua análise aos pratos é muito fraca e denota que não possui conhecimentos de cozinha!!

    3º A história do chamar o “gregório” revela uma falta de classe gritante e provavelmente o refluxo deve-se à azia de ter pago a refeição!!!

    4º Aproveito também para alertar que Alcochete deve ter boas pessoas e com conhecimento gastronómico que permita analisar restaurantes, mas você não é uma delas certamente.

    • Boa tarde “Filipe”, desde já obrigada pelo seu comentário.
      Respondendo a todos os pontos, não somos um blog gastronómico, mas sim de opinião, e mesmo não sendo perita no assunto tenho paladar e sei distinguir boa gastronomia de má gastronomia…

      Conheço a Vila de Odemira e nada tenho contra a mesma, fiz a referencia porque se conhece Alcochete não há muitas pessoas de fora a virem para a Vila de Alcochete iniciar um negócio, e acho totalmente válido e necessário, a troca de sinergias é o que faz avançar o Mundo.

      Um Risotto que parece canja, isso sim parece-me que seja falta de conhecimentos de cozinha, não a minha opinião, que é valida para mim, é o meu paladar…
      Como referi, até podem ter acontecido pontualmente algumas situações, posso ter tido azar, mas em geral… não me agradou.

      Pago todas as minhas refeições que faço, não peço “borlas” até porque não faço criticas gastronómicas à base de pagamentos, mas sim com base na minha experiência vivida e opinião.

      Ah… e o “conversar com o Gregório”… tem toda a razão… Mas a realidade é que regurgitei (estará melhor assim?) depois da refeição, qualquer palavra que use retira a classe (inexistente) do sucedido. Aproveito e convido-o a ver os restantes artigos do blog, nomeadamente os ligados à gastronomia.

Leave a Reply