100 Limites

SEXO DEPOIS DOS 30

Uhhh Uhhh… vamos a assuntos picantes?! Ahahah…

Bem a realidade é que nós mudamos com a idade, quer queiramos quer não. Mudam-se hábitos, maneiras de estar e de ver a vida e óbvio que isso também se reflecte na cama!! Os 20 podem ser vistos como a loucura e descoberta para a maioria, mas os 30… sinceramente achamos que nos trazem a plenitude (nem queremos pensar nos 40… é que a coisa tende para melhorar!! Assim esperamos!).

Nos 20 temos tempo contado, e não aproveitamos a “cena”… concordam? Aos 30 damos mais atenção aos preliminares por exemplo, quanto mais tempo melhor, enquanto aos 20 a coisa era rápida e sem grande preocupação! Continuamos a gostar de coisas efusivas e de impulso, mas damos especial atenção ao dar e receber prazer, true or not?

 

Outra coisa que também reparámos, é que aos 20 somos super cuidadosas com a apresentação, em vários sentidos. Mas a lingerie é toda ela cuidada, sofisticada, quanto mais sexy melhor, sempre com conjuntinhos de cores certas: vermelhos, pretos e alguns brancos. Descobrimos os corpetes, os cintos de ligas, e uma panóplia de coisas que nos fazem sentir sexys e muito desejadas pelos parceiros. Aos 30… bem… obviamente que também gostamos destas coisas, mas de forma menos valorizada e a maioria das vezes a nossa apresentação é basicamente como no Gif abaixo. Certo meninas?? Ahahahah

 

 

E já que falamos em “apresentação”… Aos 20 não temos pelos, sim, há uma preocupação em certificar que não há qualquer alien destes no nosso corpitxo, por várias razões, mas sejamos sinceras, muita dessa preocupação é pelo parceiro (porque todos nós convivemos com pelos, quer gostemos ou não). Quantas de nós não nos contivemos e deixámos de ter sexo mesmo estando a morrer de vontade, mas não tínhamos a depilação feita e por isso colocámos logo o cinto de castidade e dissemos “NÃO!!”. Por vergonha, porque não queríamos que os parceiros descobrissem que nós também temos pelos (indesejáveis!). Aos 30 as coisas mudam um bocadinho, aprendemos a aceitar esse facto, e não valorizamos tanto se o parceiro vai achar horrível ou não, com o tempo aprendemos também que há parceiros que compreendem o facto de sermos “peludas”, e que por vezes não é fácil andarmos constantemente depiladas (até porque quem faz depilação a cera, o pelo tem que crescer não é…. ). Continuamos a achar que a depilação é fundamental por questões de higiene, mas muitas vezes aos 30 é mais ou menos isto:

Aos 20, descobrimos o mundo do Kama Sutra, fazemos o pino, damos cambalhotas, descobrimos o quanto somos flexíveis, fazemos coisas que na nossa mente pensávamos serem impossíveis de se fazer fisicamente, e melhor, achamos que somos um máximo e que inventámos posições nunca antes descobertas!! Aos 30… só queremos prazer de uma forma mais confortável… obviamente que damos cambalhotas na cama se for necessário, fazemos o pino também, mas focamos mais naquelas que realmente dão prazer em vez de descobrir novas posições.

 

Agoraaaaa!! Uma parte muito importante… o Orgasmo!!!

Aos 20 temos prazer, aos 30 descobrimos realmente o prazer!!
Obviamente que tudo depende do parceiro. Aos 20 temos tendência para fingir orgasmos para despachar a coisa caso não estejamos a gostar, é tudo muito efusivo, gostamos da descoberta mas à maluca e tal. Somos mais novos e não há uma preocupação mutua em relação ao prazer.

Aos 30 somos mais sinceras e desbocadas. Da mesma forma que temos mais preocupação em dar e receber prazer, há mulheres que só descobrem o verdadeiro prazer aos 30!! O prazer dos preliminares, o prazer do orgasmo clitoriano, do ponto G, do ponto U e até do anal para quem gosta.


Tudo depende não só de nós mas também dos parceiros, há parceiros e parceiros, e cada parceiro estimula algo diferente em nós. Há uns mais sexuais que outros, com mais química ou menos química, uns mais loucos que outros, uns perfeitos outros nem tanto, mais trabalhosos.

E a verdade é que nós não somos iguais com todos, com uns somos mais atrevidas, com outros mais acanhadas, tudo depende da relação e química, do à vontade e do desejo. O conselho é não se inibirem!
Aos 30 estamos na nossa plenitude…!! Nã acham?? Obrigada 30’s!

 

The author: Nós as duas

Duas miúdas... de 30 anos... e completamente 100 limites!

6 Comments

  • Texto brutal.!!! Verdade muita verdade em todo o texto…. nos 40 Contínuas a pensar da mesma maneira mas com mais atenção a cada pormenor, não só aos que descreves mas também a cada olhar, cada gesto de carinho , a cada elogio, tudo que se tinha que valorizar aos 20 mas no auge da loucura e da turbulência da descoberta para o sexo e a vivência apressada ficamos achar o quanto é muito melhor o sexo agora… ups!!! 50 feitos em março.. vou esperar para ver se é como nos 40 kkkkkkk

  • Gostei de todas as palavras aqui escritas..
    Sexo/amor/carinho e por ai.. Falando como homem nos 20 era o “garanhão/mulherengo” queria o céu e a terra com medo que tudo acabasse cedo de mais!
    Hoje nos 30 vejo-me numa situação completamente diferente, vejo que foi bom, certas loucuras, fantasias, pessoas novas historias boas e más..
    Não sendo nenhum coelho a pilhas hehehehhe rindo um pouco com esta parte, porque era a minha alcunha.. Mas nos 30 gosto e respeito cada vez mais o amor/sexo a brincadeira o pino que ainda podemos vos fazer dar, as voltas a cama, os vossos puxões nos lençóis as arranhadelas, quem não gosta?!
    Como os amigos me chamavam, coisas d miúdos da adolescência coelho duracell por varias brincadeiras/férias/ festas juntos então todos temos alcunhas estranhas..
    Mas no moral da historia, muitas das miúdas/mulheres simulam orgasmos, fingem.. Acreditando também, que muitas vezes não sabem o que é, ou se estão a ter só mais passagem..
    Na idade dos 18/20 até hoje aos 30 assisti, a muitos calores humanos, a muitos prazeres, a muitos toques e preliminares diferentes, se alguma vez cai no engano de um orgasmos falso. (Estamos todos sujeitos a isso) No lado da mulher, porque o homem mal ao bem para se entregar a uma pessoa, tem de ter algum interesse, e isso tbm mistura prazer pelo menos um pouco!
    Mas nós atingimos um orgasmo, uns mais rápidos outros mais lentos, mais fácil do que uma mulher, muitas vezes pensamos no nosso próprio bem, e não pensamos no vosso.. Mas sem vcs não seria nada possível.. Pelo meno gostando d mulheres falo por mim..
    Existe o momento, que temos de saber usar a cabeça, sentido da palavra.. Para poder ver que tanto como nós gostamos d ter prazer, vcs tbm adoram, e os dois tralhando para o mesmo lado, facilita mt mais!
    Aos 30 passamos a crer mulheres mais novas, mas tudo são fazes, porque se me lembro, em miúdo as mais velhas fora um aprendizado heheheheh muito bom recomendo..
    Todos gostamos de dar/ter prazer o velho ditado, algo do gênero, o tamanho não conta mas ajuda, mas se for bom trabalhador, faz milagres e faz com coisas boas acontecem hahahaha
    O prazer dos 30 é algo que damos um pouco mais d valor, guardamos mais o acontecimento, sentimos talvez com mais intensidade, e tornando-se uma obra mais preciosa com uma olhar diferente..
    Aproveitei e desabafei um pouco o lado brincalhão do homem.. “O homem não muda da um tempo” já a muito se diz que é quase como o ladrão. “ladrão que é ladrão, não para apenas da um tempo” algo que aprendi no Brasil
    Mas existe homens e homens e nós temos a capacidade de mudar, se apanharmos a pessoa, que nos faça completamente bem, mesmo que por momentos, ou algo mais sério que nos complete, ai podemos usar todos os termos aqui escritos!
    Desabafos com o que li e me identifiquei de um modo engraçado, os 30 anos trouxeram um pouco mais de vontade, de dar e receber, tudo na vida tem um vai e volta, e temos de aproveitar o que vem 🙂

  • Gostei de todas as palavras aqui escritas..
    Sexo/amor/carinho e por ai.. Falando como homem nos 20 era o “garanhão/mulherengo” queria o céu e a terra com medo que tudo acabasse cedo de mais!
    Hoje nos 30 vejo-me numa situação completamente diferente, vejo que foi bom, certas loucuras, fantasias, pessoas novas historias boas e más..
    Não sendo nenhum coelho a pilhas hehehehhe rindo um pouco com esta parte, porque era a minha alcunha.. Mas nos 30 gosto e respeito cada vez mais o amor/sexo a brincadeira o pino que ainda podemos vos fazer dar, as voltas a cama, os vossos puxões nos lençóis as arranhadelas, quem não gosta?!
    Como os amigos me chamavam, coisas d miúdos da adolescência coelho duracell por varias brincadeiras/férias/ festas juntos então todos temos alcunhas estranhas..
    Mas no moral da historia, muitas das miúdas/mulheres simulam orgasmos, fingem.. Acreditando também, que muitas vezes não sabem o que é, ou se estão a ter só mais passagem..
    Na idade dos 18/20 até hoje aos 30 assisti, a muitos calores humanos, a muitos prazeres, a muitos toques e preliminares diferentes, se alguma vez cai no engano de um orgasmos falso. (Estamos todos sujeitos a isso) No lado da mulher, porque o homem mal ao bem para se entregar a uma pessoa, tem de ter algum interesse, e isso tbm mistura prazer pelo menos um pouco!
    Mas nós atingimos um orgasmo, uns mais rápidos outros mais lentos, mais fácil do que uma mulher, muitas vezes pensamos no nosso próprio bem, e não pensamos no vosso.. Mas sem vcs não seria nada possível.. Pelo meno gostando d mulheres falo por mim..
    Existe o momento, que temos de saber usar a cabeça, sentido da palavra.. Para poder ver que tanto como nós gostamos d ter prazer, vcs tbm adoram, e os dois tralhando para o mesmo lado, facilita mt mais!
    Aos 30 passamos a crer mulheres mais novas, mas tudo são fazes, porque se me lembro, em miúdo as mais velhas fora um aprendizado heheheheh muito bom recomendo..
    Todos gostamos de dar/ter prazer o velho ditado, algo do gênero, o tamanho não conta mas ajuda, mas se for bom trabalhador, faz milagres e faz com coisas boas acontecem hahahaha
    O prazer dos 30 é algo que damos um pouco mais d valor, guardamos mais o acontecimento, sentimos talvez com mais intensidade, e tornando-se uma obra mais preciosa com uma olhar diferente..
    Aproveitei e desabafei um pouco o lado brincalhão do homem.. “O homem não muda da um tempo” já a muito se diz que é quase como o ladrão. “ladrão que é ladrão, não para apenas da um tempo” algo que aprendi no Brasil
    Mas existe homens e homens e nós temos a capacidade de mudar, se apanharmos a pessoa, que nos faça completamente bem, mesmo que por momentos, ou algo mais sério que nos complete, ai podemos usar todos os termos aqui escritos!
    Desabafos com o que li e me identifiquei de um modo engraçado, os 30 anos trouxeram um pouco mais de vontade, de dar e receber, tudo na vida tem um vai e volta, e temos de aproveitar o que vem 🙂

Leave a Reply