Desabafos

O AMOR ANTES E DEPOIS DOS 30

Hoje o tema anda à volta das diferenças antes e depois da chegada dos 30 anos! Quando vimos estas imagens achámos um piadão e que valeria muito a pena partilhar convosco!

Não sei se com vocês aconteceu o mesmo, mas nós mudámos muito com a idade: a nossa maneira de estar, de interpretar e de interagir em várias situações. Uma das (principais) situações é a nossa vida sentimental… (ela existe?! Às vezes temos dúvidas ahahah).  Quando somos novinhas somos mais imaturas, inseguras, impulsivas e é normal que tenhamos certas atitudes que aos 30 achamos uma parvoíce. Aqui ficam alguns exemplos! Cuidado!! Não fiquem “praí” a rebolar a rir!!

 

 

 

 

Quantas noites já não ficámos tristes por não dormirmos ao lado da nossa paixão? Antes dos 30 era um drama!! Parecia que o mundo ía acabar… mas.. não, não acabou!! Agora aproveitamos mais os momentos a sós para fazermos as nossas coisas e nos dedicarmos a nós mesmas, não é verdade?

 

Bem, eu (Seni) lembro-me bem o quanto isto era ridículo… ai as borboletas na barriga, o sorriso na cara, o não querer desligar. Agora é do género: “Ok, combinado, até logo. Beijo!” e pronto está tudo bemmm! Não quer dizer que não existam as tais borboletas na barriga, nem a felicidade no nosso sorriso, mas é diferente, não é? É tudo bem mais tranquilo.

 

Eu (Marta), ahahahahahhahaha, não posso comentar as minhas estratégias para perceber se a pessoa se preocupa comigo ou não, e se agora digo “preocupação”, antes diria ciúmes. Por isso, tirem as vossas ilações!! Mas, acrescentado, independente da idade, o amor sempre nos deixa mais infantis, verdade?

 

Eu (Seni), nunca fui muito de declarações de amor, confesso até que há quem me chame por aí insensível… já ouvi isso imensas vezes, até de amigos/as, portanto sempre fui mais chegada a atitudes, o tratar bem, o mimar, o fazer-se sentir especial… por mais despassarada que seja… Heyyy ex-namorados, não aceito pedidos de reclamação!! Ahahahah

 

Eu (Marta)  só me calham os mais difíceis, ou se calhar os mais simples, visto que em relação a roupa, visto-me aos 30 como me vestia aos 20, o que pode ser positivo ou negativo, dependendo do ponto de vista! Mas nunca fui de ligar muito a esse tipo de coisas, ou melhor, não ligo no sentido individual mas para me precaver, combino sempre encontros em lugares mais tranquilos e, como dizem no Brasil, despojados, porque na realidade eu sou assim e jamais irei “vender” algo que não sou. Por isso meus amores, é logo no primeiro minutos que (o santo) ele, terá de aceitar as minhas jeans, as minhas havaianas e a minha t-shirt, quer seja de dia ou de noite. Depois na conversa, eu também lhe explico que não é só ali… mas só depois!

 

 

Eu (Seni), sempre fui muito de dar nunca à espera de receber. Sempre que podia dava e dou! Talvez antes desse mais valor a isso, hoje em dia não tanto… prefiro atitudes..! Ok, nós mulheres gostamos de presentes, mas por favor meninos… depois dos 30 tentem ser “ideotas”, tenham ideias fora da caixa, nada de clichés please!!

 

Eu (Marta), odeio que me tratem por gata, gatinha, babe, baby, querida, fofa e mais algumas que já não me lembro. Mas isto desde sempre, por isso não foi por ter chegado aos 30 que mudou, aliás, o pavio ficou bem mais curto em relação a esse tipo de situações, mal aparece na mensagem alguma coisa parecida, mando logo recado com aviso de recepção.

 

Bem…. este é um assunto delicado para mim, (Seni), não sou mãe, embora queira muito ser e sempre disse que filhos só a partir dos 30, e plimmm, relógio biológico a gritar!! Quero construir família (ok, será o sonho de todas nós) e só o tenciono ser com planeamento, com a pessoa certa, com tudo e tudo e tudo… (corro o risco de ficar para tia… mas que se lixe, tenho sobrinhos e afilhadas…) Até agora ainda não tive os planetinhas todos alinhados como queria para  tudo isto se proporcionar. Portanto… um dia será…! Todos a acender velinhas por mim s.f.f.! (Sou uma crente! ahahah)

 

Meu Deus, tudo escolhido a dedo para mim. Eu (Marta), sempre odiei salto alto e esta situação lembra muito o que escrevi sobre a roupa. Por isso, copy/paste e siga para bingo!!!

 

 

 

Oh… isto também não está a correr bem para os meus lados, estão-me a calhar as difíceis…. eu já expliquei em textos anteriores que sou mega exigente e e que se não tiver alguns requisitos (muitos) base… bye bye… mesmo antes dos 30 isso já acontecia… por isso é que ainda estou forever alone!! Né Martinha?! ahahah – ela está sempre a dizer-me isto!

 

Eu (Marta), em relação ao sexo, acho que nem aos 20 nem aos 30 devemos ter tabus com quem amamos e nos ama, com quem nos respeita e cuida de nós. Óbvio que ao longo dos anos vamos perdendo vergonhas e ganhando outras, mas tudo se ajusta com a pessoa certa e no momento certo. Por isso se aos 20 não sabia se podia fazer algo, aos 30 há algo que não posso fazer. Se aos 30 vamos experimentar coisas novas que vimos na internet, só não experimentámos aos 20 porque a internet não era tão vasta como hoje. (Mãe, pai… esta não é para lerem, sff!)

 

Eu (Seni) sempre me emocionei mais com desenhos animados do que com dramas e romances… (sim… insensível…). Sempre tive as minhas dúvidas acerca do amor eterno, mas quem nunca?! Sonhar em ter o homem da minha vida a meu lado, que me levasse ao altar e ter um bando de filhos! (nesta exagerei!! Um ou dois se forem gêmeos e tá ok! ahahah ). Ainda sonho, confesso, e cada vez dou mais valor às famílias e aos casais que perduram, que são resilientes e companheiros, que não desistem e que se colocam acima de qualquer coisa, que se amam no verdadeiro sentido da palavra! (Lamechas… afinal não sou insensível, veêm?!)

 

E pronto, resumindo e baralhando, há realmente muitas coisas que mudaram entre os 20 e os 30 (levemos isso como uma evolução da espécie), mas analisando e parando para pensar, também existem muitas coisas que se mantiveram porque na realidade fazem parte da nossa personalidade, certo? E como será aos 40?

[ Imagens de: Incrivel.club ]

The author: Nós as duas

Duas miúdas... de 30 anos... e completamente 100 limites!

1 Comment

  • Adorei, adorei, adorei… tantas coisas que escreveram e são ta e qual como penso!!! Por isso Seni… tal como tu, a nossa exigência é tanta qur acabamos para tias mesmo!!! Marta, continua a ser assim, descontraída. Beijinho às duas. Maria

Leave a Reply