Oh, Mãeee!

CRESCEM E NÃO PARAM!

Filhos, filhos, filhos…

Nascem e depois de nascerem, nunca mais param de crescer (para nossa infelicidade, certo?). Ou melhor, continuam a crescer mas aos nossos olhos e cá dentro, é como se fossem eternos bebés.

Confesso que não lido bem com isto. Olho para as minhas piolhas e dava a vida para elas ficarem “debaixo das minhas asas” para sempre. Quando penso no que vai ser de mim quando saírem de casa, dói-me tudo, entro em ansiedade, vejo os dias passarem rapidamente, as roupas a aumentarem de tamanho (sim, a Yasmin já divide o armário comigo), a independência da mãe começa a acontecer… Meu Deus, que tragédia emocional! Eu sei que crio as minhas filhas para o mundo, mas p****, eu quero estar nesse mundo com elas para sempre… e sempre… e sempre!

Para mim, todas as crianças deveriam parar quatro ou cinco anos na idade dos três/quatro: é a idade das palavras engraçadas, do mimo bom, das lógicas mais sem lógica possível… É a idade do bebé a passar para a criança e eu parto-me a rir todos os dias! Yasmin, volta imediatamente para os quatro anos, já, é uma ordem! Ou não, não, esquece… Fica nos 11, mas não cresças mais, assim continuas a acompanhar-me nas minhas saídas mais divertidas (e não leiam noite, pois divirto-me de outras maneiras), ao cinema, desabafas comigo e eu contigo, já me ajudas bastante e… eeeeepah, já cozinhas! Nada igual à mãe, não é?

Portanto, a conclusão é: Kyara fica para sempre nos quatro e Yasmin nos 11! Deal or no deal? Ainda hei-de ter o enorme prazer (sim, prazeeeerrrr…) de existir uma descoberta qualquer surreal que não deixa nem os miúdos nem os graúdos crescerem ou envelhecerem. Será um mundo eterno de jovens aprendizes cheios de amor e diversão.

[Eu sei que este texto é mega egoísta, mas eu sou mãe… e mãe coruja, galinha, pinguim, hipopótamo e todos os amimais do mundo (menos aqueles que comem os filhos), e por isso, eu quero as minhas filhas para sempre comigo! Achem o que quiserem…]

The author: marta

" (...) tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna."

2 Comments

  • Kkkkkkkkkkk ……. Não és igoista és simplesmente uma mãe estremosa!! Mas pensa na tua mãe o que passou quando cresceste para o mundo. Kkkkkkkk épah e deixa que vos diga adoro este blog.

  • Não és egoísta Martinha és mãe cinco estrelas beijinhos bem este blog está muito bem pensado parabéns as duas seni e Marta ❤❤❤

Leave a Reply