Desabafos

VIDA SOCIAL: ZERO!

Cheguei a um ponto, em que me deparo com a seguinte realidade: Não tenho vida social!

Pois é, devem achar estranho, mas é a mais pura das verdades!

Claro que existem redes sociais, para vermos e sermos vistos, troca-se um comentário aqui e um gosto ali, e pronto. Passa-se o dia a trabalhar e quando chega a noite, a única coisa em que penso é ‘vou ler um pouco e dormir’. Combinamos um jantar ou um almoço, quando dá, com um amigo ou amiga mais próxima, mas sempre sobre a pressão do “nunca dá para combinar nada contigo”!! Pois tem sempre que ser com alguma antecedência, embora a minha profissão me permita ter horários flexíveis de forma a organizar a vida como quero, mas não me é fácil gerir as ‘socializações’.

Saídas à noite deixaram de existir há um bom tempo para mim, o meu trabalho é ligado à noite e já o faço há mais de 15 anos, logo, pouco interesse tenho em saídas, prefiro jantaradas, com os mais próximos, de preferência em casa, para podermos estar ainda mais à vontade (porque somos só malucos e só fazemos palhaçadas).

Mas posto isto, então onde consigo interagir com pessoas? Senão a minha família, os poucos amigos mais próximos, que consigo ver esporadicamente. (Percebem agora como estou solteira?!) É a idade! Lá está a idade!! Aos 20 anos eu não era assim… tinha uma vida social bacana, cheia de novidades e movimento, saía sempre todas as semanas, era um festim!! Fartava-me de conhecer gente nova e agora? A idade aliada ao cansaço, e também falta de paciência não permite! Começamos a fechar-nos cada vez mais dentro da nossa própria bolha social, e pimbas. Fiquei tão preocupada com o assunto, que na passada sexta-feira, por uma das minhas grandes amigas de infância ter passado por Portugal, fomos jantar e bailar, e não é que foi super giro?! Vi imensa gente que já não via há séculos! Muita miudagem também, sangue novo (eu é que estou a ficar velha, não é?)!

Cheguei às 8:00 da manhã a casa, sim malta, ou é para ser ou não é! Ahah, e pronto, senti-me super bem, mas no dia seguinte acordei tarde, não aproveitei o dia lindo que estava, e já me senti a pessoa mais inútil ao cimo do Planeta. Sim, uma coisa que muda com a idade são os interesses e as prioridades, e hoje em dia, detesto desperdiçar tempo!

Já não saía desde “Uma aventura de dois dias no Algarve” com a Marta, no verão de 2016, portanto por este andar, volto a sair daqui a 9 meses! Ahaha

Alguém a sofrer do mesmo??

The author: seni

"Enquanto muitos viajam para fugir, ela viaja para se encontrar, é como se os lugares conhecessem partes da alma dela, partes que ela ainda não conhecia."

1 Comment

  • Velha aos 31? Valha-me deus! O que vais fazer aos 50? … Agora fiquei pensativa!! Realmente tive vida social até aos 45 depois moderei um pouco e muito pela questao financeira e porque estou menos louca para brincadeiras e directas! Mas aos 30? Mas tambem é verdade que se xega a certa idade da-se mais valor as saidas mais espirádicas e a cada monento aproveitando mais a companhia que passa a ser mais seletiva. Só sei que ao ler o vosso post descobri que a minha vida social faliu!

Leave a Reply